Nossa História

O início de nossa história se dá com a doação do terreno da Igreja por parte da família Carvalho, na pessoa de D. Carmina Mendes Seródio, a qual seremos eternamente gratos pelo gesto de partilha.

Pertencia a Paróquia Nossa Senhora do Bonsucesso as Comunidades: Santo Alberto Magno – Cidade Seródio, Nossa Senhora Aparecida – Haroldo Veloso e Sagrado Coração de Jesus – Santos Dumont.

Com o desmembramento da Paróquia Nossa Senhora do Bonsucesso é criada no ano de 1981 a Paróquia Santa Terezinha em Cumbica, da qual começamos a fazer parte tendo Pároco Pe. Lino Camacho.

Com a presença missionária da Irmã Adélia, Irmã Prado e dos seminaristas Pedro Paulo e José Fernando de Brito, foram criadas as novas comunidades: São Sebastião – Lenise, Santa Teresa D’ Ávila – Jardim Santa Terezinha, São João Bosco – Lavras e Nossa Senhora de Guadalupe – Fortaleza.

Em 1982 para nossa alegria, chega o Pe. Manuel José Méguia que vem residir na região do Jardim São João, na casa da comunidade Santo Alberto Magno. Entre o ano de 1983 e 1985, foram criadas as comunidades: São João de Deus – Novo Portugal, Nossa Senhora do Rosário – Água Azul e Senhor Jesus – Capelinha.

No ano de 1985, é realizada a primeira visita Pastoral em nossas comunidades pelo Bispo Diocesano Dom João Bergese.

No dia 22 de junho de 1986 o seminarista Aparecido Gonçalves é ordenado Diácono na Paróquia Santa Terezinha – Cumbica, e no dia 19 de Outubro do mesmo ano é Ordenado Sacerdote e passa a ser vigário Paroquial.

Em 04 de Novembro de 1986, o Bispo Dom João Bergese cria a Paróquia Santo Alberto Magno. No dia 29 de Novembro de 1986 é realizada a 1º Assembléia Paroquial com a presença dos agentes de pastorais das comunidades, onde as prioridades da Assembléia foram: Catequese de Adulto, Pastoral da Liturgia e a luta do povo pelo tratamento da água. No dia 17 de Dezembro o Pe. Aparecido Gonçalves é nomeado o 1° Pároco da Paróquia Santo Alberto Magno.

No dia 01 de Agosto de 1987 a Paróquia Santo Alberto Magno, recebe a Irmã Clara, Irmã Serafina e Irmã Liliana da Congregação das Irmãs Operárias da Santa Casa de Nazaré, vindas da Itália.

No dia 08 de Fevereiro do ano 1999 a Paróquia Santo Alberto Magno é desmembrada e criada a sua filha Paróquia São Vicente de Paulo que será composta pelas comunidades: São Vicente de Paulo – Soberana, Santo Expedito – Soberana, Nossa Senhora de Guadalupe – Fortaleza, São João Bosco – Lavras, São Judas Tadeu – Água Azul e São João Operário – Jardim Hanna.

E no dia 02 de Janeiro de 2000, é presidida a Santa Missa por Dom Luiz Gonzaga Bergonzini dando posse ao novo Pároco da Paróquia Santo Alberto Magno: Pe. Marco Testa, transferido da paróquia Santa Cruz – Taboão e que conduziu com muito carinho e dedicação os nossos trabalhos pastorais.

Em novembro de 2006, aconteceu a segunda visita pastoral do nosso bispo Dom Luiz Gonzaga que incentivou nossas comunidades no trabalho pastoral. No dia 15 de Novembro no encerramento de sua visita e Festa do padroeiro aconteceu a dedicação da matriz paroquial à proteção e intercessão de Santo Alberto Magno, e também a sagração do altar ao Senhor onde foram colocadas relíquias de Santa Madre Paulina e do Beato Arcângelo Tadini. Aos pés da imagem de Santo Alberto encontramos sua relíquia.

No dia 03 de agosto de 2007 em uma missa vocacional, o padre Marco Testa conduziu a adoração Eucarística e após, a Santa Missa nos despedimos dele. Foi uma missa que contou com a participação de muitas pessoas de nossas comunidades que quiseram agradecer o trabalho pastoral realizado por ele.

Em 10 de agosto de 2007 toma posse como administrador paroquial o padre Aparecido, tendo como cooperadores o padre Eder e o então diácono Ednaldo, ambos como vigários paroquial. Juntos administravam a nossa paróquia e a paróquia São Vicente de Paulo. Padre Aparecido e Padre Eder permaneceram conosco por três meses.

No dia 15 de novembro de 2007, Dom Luiz preside a festa de Santo Alberto Magno e da posse como administrador paroquial ao Pe. Jan Flig (Polonês) e confirma Pe. Edinaldo Oliveira Carvalho como vigário paroquial.

Em 14 de Dezembro de 2008, em missa festiva recebemos de braços abertos nosso quarto pároco, Pe. César Augusto e o diácono Daniel como vigário paroquial.

Hoje, pe. César Augusto permanece como pároco.

Veja abaixo algumas fotos históricas de nossa paróquia: