Menu fechado

Novos coroinhas são acolhidos em nossa paróquia.

No último domingo, 06 de Novembro, Solenidade de Todos os Santos, nossa paróquia acolheu novos coroinhas para o serviço do altar. A investidura é o momento mais esperado pelas crianças, adolescentes e seus familiares. Após dias de formação eles, finalmente, estão prontos para servir a Deus em seu Altar. Os coroinhas são de extrema importância para a Igreja, pois auxiliam o celebrante durante toda a Liturgia, seja na missa ou na Liturgia Sacramental (Batizados, Casamentos etc.).

“Ajudando os vossos sacerdotes no serviço do altar, vós contribuís para tornar Jesus mais próximo, de tal modo que as pessoas possam sentir e dar-se conta disto em maior medida: Ele está aqui; vós colaborais a fim de que Ele possa estar mais presente no mundo, na vida de todos os dias, na Igreja e em todos os lugares.” (Papa Bento XVI, Audiência Geral no Dia de São Tarcísio, Padroeiro dos Coroinhas)

Além de exercer o serviço, suas responsabilidades ultrapassam os muros da Igreja, onde sua missão é muito maior: o coroinha tem o compromisso de zelar e defender a eucaristia, compromisso de ser um cristão melhor a cada dia, corrigindo e reparando os erros, evitando o pecado, ajudando os necessitados quando se tem oportunidade ou possibilidade e buscando servir a Deus de um modo mais perfeito. Vale lembrar que muitas vocações surgiram através deste serviço, pois é aqui que muitos possuem o maior contato com a Igreja e todo o Mistério de Cristo, presente na Sagrada Eucaristia.

É muito louvável que se conserve o benemérito costume de que crianças ou jovens, denominados normalmente assistentes (coroinhas), estejam presentes e realizem um serviço junto ao altar, similar aos acólitos, mas recebam uma catequese conveniente, adaptada à sua capacidade, sobre esta tarefa. Não se pode esquecer que do conjunto destas crianças, ao longo dos séculos, tem surgido um número considerável de ministros consagrados.

Instrução Redemptions Sacramentum, 47

Fotos: João Pedro Roz