Menu fechado

Solenidade de Cristo Rei do Universo

Por Alex Gomilva

A Festa que marca uma coroação para nossa Senhor e o consagra com Rei do Universo é a Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, neste ano, será celebrada no dia 20/11. 

O Dia de Cristo Rei do Universo foi instituído pelo Papa Pio XI, no ano de 1925, em um período pós-guerra, onde eram comum o ateísmo e as perseguições religiosas. 

Nessa festividade, os cristãos são chamados a reconhecerem a singularidade, a glória e a soberania de Deus sobre tudo e todos, como enfatiza passagem no livro de apocalipse (Ap 1,8), “Eu sou o Alfa e o Ômega, Princípio e Fim de todas as coisas”. Além disso, os fieis também são convidados a renovarem o compromisso assumido com o batismo, de evangelizar, levando o nome de Deus aos quatro cantos do mundo. 

O arcebispo de Brasília, dom Sergio da Rocha, explica que com todo poder e com um império grandioso, Jesus é um Rei diferente dos reis deste mundo e o seu Reino não se confunde com os reinos que temos visto na história. 

“A Liturgia da Palavra nos mostra que tipo de rei é Jesus Cristo. Não se pode aplicar a Jesus a figura de rei que comumente se conhece na história. O Evangelho nos mostra a face de Cristo Rei diante de Pilatos. Jesus sempre recusou ser coroado rei pelo povo, em momentos de euforia popular, pois o seu ‘reino não é deste mundo’ (Jo 18,36). Ele não poderia ser considerado um rei dentre outros, segundo os costumes dos povos. Diante de Pilatos, em meio a Paixão, Jesus sofredor admite: ‘Tu o dizes: eu sou rei’ (Jo 18,37), o ‘rei’ que veio ao mundo ‘para dar testemunho da verdade’. Na sua paixão e morte na cruz, Jesus se revela o verdadeiro rei, o Senhor, que vem para dar a vida. Ele é um rei muito diferente! Seu trono é a cruz; sua coroa é de espinhos; seu manto vermelho está embebido do próprio sangue vertido do corpo flagelado; seu cetro real é uma vara colocada em suas mãos por zombaria. Ao invés de cercar-se de honrarias, ele se faz servo, doando a sua vida”. 

Celebremos neste domingo, dia 20, em nossas capelas, toda a grandiosidade do Rei mais humilde e poderoso que se tem noticia e que possamos nos espelhar em sua grandeza para levar a Boa Nova e Divulgar o Cristo Rei, salvador do mundo a todas as criaturas.